Publicada em 18/11/2017 às 22:02:49h | Editoria Sistema Penitenciário Federal
Governo do AM doa terras para a construção de presídio federal em Iranduba




CLIQUE PARA AMPLIAR
<br>
 

PUBLICIDADE
...

A previsão é que as obras iniciem em 2018 com o valor estimado de R$ 45 milhões

O Governo do Estado do Amazonas vai repassar 51,4 hectares de terra à União para a construção do Presídio Federal de Segurança Máxima em Iranduba (a 27km de Manaus). Ao todo, serão utilizados 120 hectares para abrigar a unidade. Na tarde desta quarta-feira (08), foi realizada, na sede da Superintendência de Patrimônio da União (SPU/AM), uma reunião que marcou o início das tratativas para a construção da penitenciária.

A implantação do presídio, que será o segundo presídio federal de segurança máxima da região Norte, faz parte do Plano Nacional de Expansão do Sistema Penitenciário Federal e será inspirada no plano americano de estabelecimento penal, cotando com aproximadamente 270 novos agentes. A origem dos outros 68,6 hectares necessários para a obra não foi informada. 

O encontro realizado hoje contou com a presença de representantes do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), Superintendência de Patrimônio da União (SPU), Secretaria de Segurança Pública (SSP), Secretaria de Administração Penitenciária (SEAP), Secretaria de Políticas Fundiárias (SPF), Prefeitura de Iranduba e Câmara Municipal de Iranduba.

Início das obras

A previsão é que as obras iniciem em 2018 com o valor estimado de R$ 45 milhões. O presídio, que levará em média 18 meses para ser entregue, foi disputado por outros cinco estados da região Norte. Estima-se que sejam criadas indiretamente quase mil vagas de empregos durante e após a construção.

População de Iranduba preocupada

Uma das maiores preocupações dos moradores do município de Iranduba é o possível aumento de violência na cidade. Segundo o representante do Ministério da Justiça, Alexander Santos, a população não corre riscos. “Um batalhão será instalado na cidade, logo, a segurança dos moradores estará sendo reforçada. Outra preocupação apresentada por eles é a mudança das famílias dos presos, o que não ocorre em um presídio federal, já que eles são presos transitórios, que não costumam passar mais de um ano em cada unidade”, afirma.

Segundo a SPU/AM, serão realizadas audiências públicas para apresentar o projeto à população de Iranduba. Na primeira semana de dezembro, outra reunião entre órgãos envolvidos no projeto deve ser realizada.


acritica.com


Leia Também

Comente!

 



PUBLICIDADE
.


PUBLICIDADE
.


VÔOS
Aeroporto Internacional de Campo Grande MS



CLASSIFICADOS
As melhores ofertas você encontra aqui >


 
PUBLICIDADE
.
 
 
 
Editorias
Canais
Contatos
     

 
Redes Sociais
 
 
 
     
 
     
© Copyright - Todos os Direitos Reservados - 2010 / 2017
SINAFEP-MS - Sindicato dos Agentes Federais de Execução Penal em Mato Grosso do Sul | Política de Privacidade
E-mail: sinapf.financeiro@gmail.com
   
Desenvolvido por